O conservadorismo vai muito além do que definições e posições políticas, e fica em um caminho muito diferente de intolerância, autoritarismo, fascismo e opressão. São blasfêmias de visões maldosas e sem fundamentos. O conservadorismo preza e defende a família, comunidade, nossa Pátria, costumes e tradições, se baseia como uma forma de viver a vida, valorizar e apreciar as coisas que nutrem nosso ser, nossa alma. Um conservador
torna-se um revolucionário quando seus pensamentos e atitudes se motivam para buscar mudanças positivas a todos. 

Tendo em referência as palavras de Joseph Ernest Renan escritor, filósofo, teólogo, filólogo e historiador
francês: “Uma escola onde os alunos mandassem seria uma escola triste. A luz, a moralidade e a arte serão sempre representadas na humanidade por um conjunto de mestres, uma minoria que guarda a tradição do verdadeiro, do bem e do belo. ”. 

Dito isso, o preconceito com a palavra conservadorismo deve ser deletado, pois, o verdadeiro conservador busca justamente a liberdade política e ordem social e moral, apreça a igualdade entre as pessoas, entendendo que as mudanças são necessárias para a conservação da sociedade, mas também entendem que mudanças precisam de tempo e precisões concretas, mantendo prudência em suas decisões, com o intuito de melhorar o mundo em que se vive. Esse modo de viver e pensar geram os pensamentos que buscamos, a arte do possível e alcançar um meio para uma sociedade mais abundante, feliz e consciente. 

Os pilares do verdadeiro conservadorismo reúnem sete características essenciais: 

1. A busca pela verdade:

O que é verdade é verdade, o que é certo tem que continuar estando certo, no meio de tantas brigas, desavenças, preconceitos entre moral, sexo, direitos individuais, política, saúde, segurança, o conservador
prioriza encontrar a verdade ao invés de jogar pedras um nos outros, buscando encontrar verdade e coerência dentre esses assuntos. Esse pilar também segue a linha de Edmund Burke que foi um filósofo, teórico político e orador irlandês, membro do parlamento londrino pelo Partido Whig, mais conhecido como o “Pai do conservadorismo”. Ele nos deixou esta reflexão em sentido da busca pela verdade, dentre tantas outras… “É esta felicidade que constitui a única verdadeira igualdade moral entre os homens, e não está monstruosa ficção que […] só serve para agravar e para tornar mais amarga a desigualdade”. O conservador busca a verdade, a moral e prioriza o bem e bons costumes. 

2. O apego a liberdade:

Liberdade essa, a quem merece, a quem faz jus a sua liberdade, garantindo a segurança da sociedade e de si próprio. Segundo Louis de Bonald, uns mais destacados conservadores do século 19, filósofo e político contrarrevolucionário francês: “O direito do povo a governar a si próprio é um desafio contra toda verdade. A verdade é que o povo tem o direito de ser governado”. O conservador, assim como qualquer outra pessoa sensata, defende a liberdade de expressão, desde que ela não desrespeite ou viole alguém, defende o livre arbítrio, mas sempre atento para que seja exercido com boas intenções. Defende que você vá aonde quiser, mas um lugar que semeie boas atitudes. A liberdade para ser justa e livre necessita da obediência e do bom senso de todos para que possamos ser livres. O conservador associa a liberdade à Ordem, justiça e virtudes e valores do caráter. 

3. O espírito patriótico: 

O conservador busca que a sociedade, o País em que se vive esteja seguro, gozando de alimentos, espaços, propósitos e motivos para melhorar sua jornada. Principalmente mencionar que a lealdade é o primeiro ponto. O patriotismo defende sua nação, tem amor pelo seu povo, o defende e é contra agressividade e apologias ao ódio. Aderindo que o povo esteja unido, defende que a sociedade seja justa, humana e generosa. O objetivo do conservador de ser patriota, é ter orgulho em trabalhar e ser produtivo para sociedade, respeitar todos, independentemente de qualquer diferença, por empatia, irmanação e não interesses pessoais, um verdadeiro patriota não julga, demonstra lealdade e a cobra também pela sua nação. Segundo Charles de Gaulle, um oficial do exército francês e estadista que liderou a França Livre contra os nazistas na Segunda Guerra e presidiu o Governo Provisório da República Francesa de 1944 a 1946 para restabelecer a democracia na França: “Patriotismo é quando o amor por seu próprio povo vem primeiro; Nacionalismo, quando o ódio pelos demais povos vem primeiro”. 

4. A salvaguarda da Democracia: 

A Democracia diz que o indivíduo é racional e possui seus direitos, tendo seu espaço e seus direitos, onde pode expressar suas opiniões e lutar pelo que almejam. A democracia tem suas vantagens e desvantagens, e todo bom conservador tem a ciência disso. Sabemos que o sistema político é composto por alguns profissionais falhos, vivemos em uma angústia e sobrevivência, o que não podemos é deixar de buscar e resgatar os princípios, pensando no bem de todos e não em si próprio, fazendo boas escolhas, transformando nossa mentalidade, entendendo que é uma decisão coletiva, ter a virtude da obediência e lucidez. Usando seu poder de voto, de escolha para alguém que governe por nós e não contra nós. O conservadorismo defende a democracia, mas está atento se condiz com os princípios éticos, valorizando a vida, a família, a liberdade, e principalmente, a justiça. Termino esse pilar com a reflexão de Albert Einstein, físico alemão que desenvolveu as teorias geral e especial da relatividade, sendo pioneiro em muitos desenvolvimentos importantes: “O meu ideal político é a democracia, para que todo o homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado”. 

5. O respeito à propriedade privada: 

Quando se é respeitada, é garantida e protegida pela lei e sociedade em questão, é uma expressão da Democracia. A propriedade privada não é nada mais que um direito natural do cidadão, cuidando do seu território, prezando seus bens, dando oportunidades aos cidadãos para contribuição de sua propriedade e respeitando os do próximo, utilizando o colaborativismo como complemento. O conservador sabe que a Propriedade Privada é importante para produtividade e enriquecimento da população, sabe também que deve estar atento para as ações do Governo, lutar, questionar, pois ele sabe que o melhor do Estado é o melhor para o povo, entende que seu tempo, suas estratégias e disposição são esforços valiosos e enriquecedores a todos. 

6. O encorajamento ao Livre Mercado: 

Um conservador entende que os pilares da liberdade e seu direito da propriedade privada se estendem ao Livre Mercado, liberdade econômica para conseguir alinhar seus trabalhos e seus sonhos, objetivos, metas. O Livre Mercado, o Estado encoraja o cidadão, a honestidade, ser um verdadeiro empreendedor, auxiliando-o e não o tratando como rival. O conservador não observa a riqueza do outro como um algoz, seu verdadeiro vilão é a preguiça, falta de obediência, disciplina, na falta de honestidade. O Livre Mercado mantém como objetivo as boas tradições, bons costumes e respeito às Leis. Segundo Ferreira Gullar um poeta, crítico de arte e ensaísta brasileiro: “[…] toda sociedade é, por definição, conservadora, uma vez que, sem princípios e valores estabelecidos, seria impossível o convívio social. Uma comunidade cujos princípios e normas mudassem a cada dia seria caótica e, por isso mesmo, inviável.”

7. A atenção a valores religiosos: 

Um conservador preza a religião um dos pilares principais para construção do ser humano, onde aprendem a ter respeito e ordem durante sua trajetória, a busca pela verdade, pela liberdade, lealdade e principalmente a família. Admirar a crença, ter fé não quer dizer que possa se fundir com prescrições políticas, o Estado não interfere na liberdade religiosa, mas a mesma interfere no Estado, por seus fiéis, que buscam o melhor ao povo em todas suas decisões, um conservador tem orgulho de demonstrar sua fé em público, respeitando todos que a ele a cerca. A religião e a política são inseparáveis por inúmeros motivos, vai além de um credo, supera uma inteligência superior. Divina, uma muito mais evoluída que a nossa, e precisamos dela para o avanço de todas as partes do Mundo, é como uma bússola nos dando o Norte para nossas decisões, tornando-nos éticos, honestos, fortes e corajosos. “Os pecados de uma nação fazem mudar sempre os seus governantes, mas a ordem se mantém com um líder sábio e sensato. ” – Provérbios 28:2